olhando pela janela

Acordei hoje de manhã escutando alguém tocando ” A Bela e a Fera” com uma flauta desde alguma janela do outro lado do nosso prédio. Nos inclinamos sobre a varanda e batemos palmas, eu e alguns vizinhos lá embaixo. Pedimos que toque outra música, porque hoje não há pressa. hoje, há tempo. Ao meio-dia, ouvimos uma balada de panelas de crianças de uma varanda. Às oito da noite, podemos esperar uma onda de aplausos para os homens e mulheres fortes que estão lutando por o nosso país. É um evento constante no qual podemos nos apegar. São estranhos, estes dias. Read More